Uma noite sem lua ~ Dai Sijie

Photobucket

O escritor e diretor de cinema chinês Dai Sijie publica “Uma noite sem lua”(Título espanhol), uma das suas obras mais complexas onde traslada o leitor à uma longa viagem na busca de um misterioso manuscrito budista através de vários países, culturas e tempos.

Uma jovem francesa que estuda chinês em Pequim participa como tradutora na preparação do filme “O último Imperador”. Ali conhece um velho erudito que lhe explica a história verdadeira do último dos imperadores chineses, Puyi, e da sua relação com um manuscrito que contém um sutra budista escrito na desaparecida língua tumchuq.

No marco da sua detenção pelas tropas japonesas e do fim do Império, Puyi haveria rasgado em dois este manuscrito e uma das suas partes teria sido perdida. Pela tradução da primeira parte, um homem fica pendurando na beira de um abismo e seu destino é desconhecido até o fim da novela.

Pouco depois de descobrir a história de Puyi, a estudante francesa conhece Tumchuq, um jovem cuja origem tem muito a ver com o manuscrito e que acabará marcando sua vida. A busca doentia deste sutra atormenta personagens de várias gerações e os faz desistir até das belas histórias de amor.

Dai Sijie, conhecido pelos seus anteriores sucessos “Balzac e a Costureirinha Chinesa” e “O complexo de Di”, recorre de novo o contato entre oriente e ocidente com sua versão mais global. Personagens  poliglotas que pertencem a diversas culturas viajam por vários continentes e usam a busca do manuscrito como pretexto quando em realidade buscam a si mesmos tentando fugir da sua instabilidade emocional.

nesta busca, o leitor descobre desde remotas e pobres províncias chinesas à pequenos povoados de Mali, das bibliotecas universitárias de Paris à centros de impressão budistas escondidos em centenários templos birmanês.

Além da “interculturalidade” da novela, o próprio autor considera “Uma noite sem lua”  muito diferente das suas anteriores obras, “muito mais literária e sem ironia”, uma homenagem à palavra e à caligrafia. É, sem dúvida, uma história complexa, com precisos aportes históricos, referencias culturais, religiosas e literárias, e extensas reflexões por parte dos personagens que em ocasiões chegam a entorpecer o ritmo da leitura ao sobrepor histórias demais e tempos.

A novela começa em Pequim em 1979 e volta à capital chinesa em 1990. O retrato da cidade nestes dois tempos aporta o ponto de vista do autor sobre a evolução do país e em concreto de Pequim neste período. A protagonista procura os lugares nos quais havia vivido e amado onze anos antes, e embora a novela comece e acabe no centro da cidade, suas ruas são irreconhecíveis, Pequim é outra cidade já.

Vivendo em Paris desde 1984, Dai Sijie utiliza o francês como língua literária, algo que reconhece que não lhe foi nada nada fácil, mas que se viu empurrado pelas dificuldades que encontra para publicar suas obras no seu próprio país, China.

Photobucket


Dei uma pesquisada rápida e parece que esse livro ainda não chegou no Brasil, uma  pena. Mas os outros 2 livros dele podem conseguir por essa ediora aqui.

Fonte | Asiared

3 Respostas to “Uma noite sem lua ~ Dai Sijie”

  1. Nossa.. Que legal! Já leu algum livro dele raito?

  2. Ou viu algum filme… =P

  3. Ainda nao ^^

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: